SignWriting no Brasil

Como dito anteriormente, a escrita de sinais foi criada em 1974, ou seja, há 36 anos, porém ela foi introduzida no Brasil a partir do ano de 1996, graças a Marianne Rossi Stumpf, que foi a primeira surda a escrever os sinais da LIBRAS. Naquele ano, ela começou a pesquisar a escrita de sinais com o Dr. Antônio Carlos da Rocha Costa e a professora Márcia Campos na PUC-RS. A partir daí, a Marianne e o Dr. Antônio fizeram a tradução do português para a escrita de sinais de um livro infantil “Uma Menina Chamada Kauana”. Este foi o primeiro texto escrito em sinais no Brasil.

Clique aqui para ler o livro completo “Uma Menina Chamada Kauana”.

Apesar da existência da escrita de sinais em  algumas escolas brasileiras de surdos como conteúdo escolar, é a primeira vez que ela faz parte do currículo de um curso como disciplina obrigatória. Como também, é o primeiro curso de nível superior para formação de professores de LIBRAS.

Palavras de Marianne:
“A escrita de sinais é muito importante para nós, porque é a forma própria de escrever a língua de sinais. A comunidade surda que utiliza a língua de sinais merece ter também a sua escrita. Da mesma forma, as crianças devem escrever os sinais uma vez que usam a língua de sinais.”

Anúncios
Esse post foi publicado em Escrita de Sinais, LIBRAS, SignWriting e marcado , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s